O SharePoint 2016 vai chegar no começo do 2° semestre desse ano e vem com algumas novidades (ou nem tanto, já que algumas mudanças eram conhecidas desde o começo de 2015), mesmo assim, vale a pena destacarmos algumas mudanças nas funcionalidades.

Recursos Depreciados/Preteridos

(Definitivamente, essas palavras não combinam com o Português)

Adeus FIM (Forefront Identity Manager)

Se você já trabalhou com a sincronização de perfis de usuário em versões anteriores do SharePoint, sabe a dor de cabeça que é se acontece algum problema na sua implantação, e sim, eles podem acontecer por muitos motivos (eu vou colocar depois aqui algumas macetes que você pode usar),  a novidade aqui é que FIM não existe mais, ou seja, a importação é configurada diretamente no SharePoint usando Active Directory Import ou Microsoft Identity Management Service, uma lista com as vantagens e desvantagens você pode consultar clicando aqui.

Porque fizeram isso com o Excel Services?

Um serviço que dividia opiniões com certeza, e eu particularmente gostava de agrupar meus dashboards no Excel Services. O motivo alegado é que o Excel  Services foi movimentado para o Excel Online no Office Online Server e seus usuários, a partir de agora, devem usar o serviço a partir do segundo.

Era uma vez o “stsadm.exe”

Desde os primórdios do SharePoint, e eu estou falando desde suas versões 2003 e Portal Server, você ia precisar dele se quisesse fazer alguma mudança administrativa no servidor. Os cmdlets powershell ainda engatinhavam nesse tempo e muitas ferramentas de diagnóstico e controle foram construídas usando esse executável. Mas não é o fim de tudo, ele ainda existe no SharePoint 2016 (apenas por compatibilidade é claro), porém, se você for construir algo novo, use os cmdlets do SharePoint 2016 e powershell, claro. 🙂

Acabaram com o “SharePoint Foundation”…

Foi uma decisão acertada no meu ponto de vista, o SharePoint Foundation tinha recursos muito limitados (incluía apenas o core features do SharePoint) e grande parte das funcionalidades não estava disponível nessa versão. Se você preferir ainda existe a opção de utilizar SharePoint Foundation 2013, mas nas próximas releases essa versão não estará mais disponível.

Você também pode consultar esses recursos mais a fundo nesse link.

Agora vamos aos novos recursos

Configuração Mínima “MinRole”….

Nas versões anteriores do SharePoint, você colocava um novo servidor na FARM e tinha que ligar e desligar manualmente os serviços baseados na função daquele servidor dentro do FARM, o MinRole faz isso automaticamente para você, ou seja, no momento de incluir um novo servidor na FARM, você escolhe a função principal dele e o SharePoint inicia automaticamente o serviço.

Você tem nesses casos o deploy simplificado (escolhe a função do servidor e o SharePoint faz o resto) e a monitoração constante desse servidor, caso algum serviço não relacionado a função principal seja iniciado, você vai receber notificações no health analyzer da Central Administration.

Que tal ir se acostumando com a nuvem?

O Hybrid in SharePoint 2016  é um dos principais recursos da nova versão, com ele você consegue integrar seu ambiente On-Premises com o Office 365. Duas das principais funcionalidades desse recurso incluem a vinculação do perfis de usuário com suas contas no Office 365, e também a indexação e pesquisa de conteúdo do Office 365 e do On-Premises na mesma consulta.

Imagens e vídeos nas bibliotecas de documentos

Com o SharePoint 2016, ao adicionar uma imagem ou um vídeo em uma biblioteca de documentos, você tem o preview do conteúdo ao posicionar o mouse sobre o nome do arquivo. Pode não parecer muita coisa, mas na internet atual não é possível imaginar uma exibição de documentos sem esse recurso não é.

Esse foi alguns do novos recursos do SharePoint 2016, você pode consultar a versão completa clicando aqui.