Em um mercado pautado pela aceleração digital e pela busca constante de ferramentas e práticas que agreguem em agilidade para proporcionar uma tomada de decisões mais estratégica, é de se esperar que o conceito de DevOps esteja em evidência. Mas, implementar a cultura DevOps vai muito além que unir os times de desenvolvimento e operação ou adotar sistemas de automação: estamos falando de um fluxo contínuo de colaboração e adaptação, com foco na melhoria de processos e na transformação dos negócios, que requer a análise de cenário e da infraestrutura de cada empresa.

 E é justamente por isso que muitas organizações ainda enfrentam desafios na hora de iniciar a implementação de DevOps. Embora possa parecer simples na teoria, executar essa jornada no dia a dia requer um forte apoio da organização – e, em muitos casos, uma mudança drástica na cultura empresarial

Seja qual for o melhor caminho para a sua empresa, é preciso ter em mente que não existe uma receita pronta para a implantação de DevOps. No entanto, existem algumas práticas capazes de nortear a experiência e agregar em resultados vantajosos, que passam por analisar o cenário, identificar os objetivos, pensar em escalabilidade, contar com profissionais capacitados, criar um ambiente de testes e levar o DevOps na prática para dentro dos times. A seguir, destacamos os 7 principais passos que auxiliam a sua empresa a implementar a cultura DevOps de maneira eficiente:

  1. Entenda o momento em que a empresa está. O primeiro passo é identificar o grau de maturidade da empresa para implantar a cultura DevOps. Nessa etapa, é preciso responder a algumas questões – como é seu processo atual e qual a cultura da empresa, por exemplo? – para começar a planejar o processo e as ferramentas que farão parte da operação. 
  1. Defina como será o processo e os responsáveis pela operação. Encontrar e nomear os líderes que serão responsáveis pelas frentes de Desenvolvimento e Operação e quais os principais indicadores que nortearão o projeto é essencial para o sucesso do DevOps. É com este ganho em visibilidade que estamos prontos para o próximo passo. 
  1. Espelhe os ambientes de produção e desenvolvimento. Ter acesso a ambientes de desenvolvimento idênticos aos de produção, criados com base em scripts da equipe de operações, oferece aos desenvolvedores um local para experimentar com sistemas reais. Isso significa que a empresa cria um ambiente de testes contínuos, além de oferecer visibilidade aos desenvolvedores de como os servidores são provisionados e da arquitetura dos sistemas.
  1. Utilize ferramentas adequadas para criar os primeiros pipelines. Uma vez que o DevOps tem como um grande objetivo criar uma esteira (pipeline), no qual o código “passa” entre os ambientes de forma automatizada, para tornar isso possível utilizamos ferramentas que nos ajudam a criar essa esteira, tais como: Azure DevOps, GitLab, Jenkins, entre outras. Dessa forma, asseguramos que em todos os “passos” da esteira o código seja implantando no ambiente de forma automática e também testado.
  1. Foque ao máximo na automação. Este é um elemento central do DevOps. Estamos falando da automatização dos processos em todo o ciclo de desenvolvimento de softwares. É justamente ela que permitirá ganhos importantes de agilidade (automação tanto da entrega de versões quanto testes). 
  1. Uma vez que os pipelines comecem a rodar, defina regularidades para revisões do processo (como code review com o time de operações próximo). Code review é um processo no qual os desenvolvedores em conjunto revisam o código escrito buscando padronizar e otimizar o trabalho de todos (como foco no valor ao produto). O interessante aqui em relação ao DevOps é, além de otimizar as entregas, trazer o time de operação para analisar os impactos e aprimorar o processo de automação da esteira, por exemplo.
  2.  Invista em monitoramento e seja flexível. O que dá sustentação a uma implementação eficiente de DevOps é a capacidade de acompanhar e monitorar os ambientes e indicadores, com foco na melhoria contínua. Assim, é possível observar, aprender e se adaptar para alcançar os objetivos e proporcionar uma verdadeira transformação organizacional. 

Um ponto adicional importante também é o IaaC (Infrastructure-as-a-code), um conceito base que auxilia e acelera todo seu ambiente e implementação DevOps. Entraremos neste tópico nos próximos artigos.

Agora que você já está familiarizado com os 7 passos essenciais para implementar o DevOps na sua empresa, é importante lembrar que uma jornada bem-sucedida é baseada em cultura, expertise e colaboração. 

Para oferecer o suporte estratégico e especializado para as empresas que buscam essa transformação, a Iteris conta com um time certificado e uma metodologia dividida em quatro etapas para levar a cultura DevOps para o seu time, com foco em praticidade e escalabilidade.

Saiba mais sobre nossas soluções.